Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Ferramenta Local MailingNet Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | GM do Brasil | 30/10/2012 11:18:19 | 956 Acessos
Chevrolet Onix 2013: design, conforto e tecnologia para emocionar e surpreender
Visualizar imagem

Desenvolvido no Brasil, hatchback de design único e arrojado cria nova referência para o segmento de compactos com DNA global da Chevrolet

Especialmente concebida para o modelo, nova categoria de motor, a SPE/4, entrega mais desempenho e eficiência em versões 1.0 e 1.4

Inédito no Brasil, sistema multimídia MyLink permite a utilização de diferentes mídias e aplicativos de conectividade para celulares
Kits exclusivos de acessorização “Joy”, “Race” e “24Hours” conferem diversas possibilidades de customização do modelo
Direção hidráulica, airbags frontais e freios ABS/EBD são itens de série em todas as versões – LS, LT e LTZ
Garantia de 3 anos sem limite de quilometragem

São raros os produtos que chegam ao mercado com vocação para fazer história. Para atingir este feito, eles devem apresentar um conceito inovador, possuir design e personalidade marcantes, além de cativar o público ao oferecer qualidade em tudo aquilo que se espera, com fôlego extra para ainda surpreender.


Ao reunir estas e muitas outras características, o Chevrolet Onix 2013 chega ao mercado com o DNA global da GM para ir além de tudo o que já foi dito e visto sobre hatchbacks compactos de grande desempenho, beleza, tecnologia e conforto.


Com itens inéditos de personalização e conectividade no seu segmento e que permitem a cada indivíduo ter seu próprio Onix, o novo integrante da família Chevrolet trilha seu próprio caminho para escrever um capítulo a parte na já consagrada história da marca centenária no mundo.


Com conforto extra-classe e design e desempenho diferenciados que o tornam único frente aos concorrentes, o Onix é mais que um simples compacto moderno de apelo esportivo e jovial: é um novo conceito de carro, um novo estilo. E agora, uma realidade, especialmente para quem vive a experiência do automóvel com emoção.


“Este é certamente um produto diferenciado, totalmente novo e com um leque grande de possibilidades que certamente cativarão os diferentes perfis de consumidores que buscam um carro inovador e acessível. Temos convicção de que o Onix tem potencial para escrever uma bela história dentro da Chevrolet e de todo o mercado brasileiro”, destaca a presidente da GM do Brasil, Grace Lieblein.


Concebido e desenvolvido no Brasil, o Chevrolet Onix é resultado direto do trabalho realizado pelas principais áreas estruturais da empresa, um dos cinco centros globais da GM para o desenvolvimento de novos produtos. Oferecido nas versões LS, LT e LTZ, o novo Chevrolet entrega um design diferenciado em qualquer uma das suas possibilidades, além de uma nova categoria de motorização especialmente desenvolvida para o produto: a SPE/4, mais eficiente e econômica, em versões 1.0 e 1.4 litro.


Em termos de conforto, não faltam detalhes e comodidade que posicionam o Onix não apenas como um carro de qualidade superior na relação com seus concorrentes, mas sim, que o colocam em patamar semelhante a modelos de nichos mais sofisticados de mercado.


Não bastasse isso, o compacto tem ainda na tecnologia de conectividade um diferencial inédito nunca antes oferecido para carros de seu segmento no Brasil para dialogar com seus mais diferentes perfis de público: o sistema multimídia MyLink, que permite ao usuário trazer suas músicas, fotos, vídeos e aplicativos do celular para dentro do veículo, além de fazer ligações telefônicas via Bluetooth.


“Este é um carro que traz consigo inovação em todos os seus principais quesitos, seja em termos de design exterior e interior, conforto, desempenho ou tecnologia. Isto diferencia o Onix dos seus concorrentes. Temos certeza de que esses valores serão reconhecidos pelo público e, consequentemente, farão do Onix um sucesso”, acredita o vice-presidente da GM do Brasil, Marcos Munhoz.


Linhas esculturais com apelo jovial


Um carro compacto e acessível ao grande público pode ser facilmente visto nas ruas. Agora, perceber um carro com estas características e que ainda apresente uma identidade visual atrativa é o que diferencia o Onix de seus concorrentes. E não se trata apenas de um belo visual.


Uma mescla de esportividade e jovialidade alinhada com traços de escultura resume um pouco do que pode ser dito sobre o desenho do carro. Com design 100% brasileiro com referências globais, o compacto não esconde robustez e traços que lhe conferem jovialidade.


“O brasileiro adora carros e, no que se refere ao design, o Onix possui um sentido de apreciação diferenciado. Sempre trabalhamos visando a atender aquilo que o cliente espera, mas com o Onix fomos além”, garante o diretor executivo de Design da GM América do Sul, Carlos Barba.


Não foram poucas as “cabeças” que desde os primeiros rascunhos - ainda em 2009 – desenharam os primeiros traços daquilo que viria a ser a versão final do Onix. O certo é que todas se deixaram inspirar pela paixão e pelo coração para dar forma a um dos designs mais bem produzidos pela GM, com personalidade marcante capaz de alcançar a todos os diferentes públicos que se deixarão cativar pelo Onix.


Carregado de linhas e pontos que lhe conferem identidade própria alinhada com o DNA global da marca, o Onix é resultado do trabalho de mais de 200 profissionais do Design da GM do Brasil, que não se limitaram a pensar apenas em conceitos tradicionais empregados no desenvolvimento de outros carros. Puramente brasileiro, o desenho do Onix foi concebido com “um quê” de modernidade e inovação, para dar forma ao produto como uma clássica escultura artística minuciosamente lapidada.


As primeiras impressões causadas pela sua imagem externa remetem a um veículo forte e ágil, com robustez e dinamismo constantes e percebidos de qualquer ponto do veículo, que dão a impressão de estar sempre em movimento, interagindo permanentemente com o ambiente. E tudo isso combinado com um desenho atrativo, quase que como uma escultura, e que não se torna trivial nunca. A cada oportunidade de visualização do Onix, novas curvas e detalhes parecem emanar do carro.


As superfícies tridimensionais foram desenhadas para que o carro absorva o máximo possível de luz exterior do ambiente. Isso não apenas valoriza sua presença e beleza como dá vida ao veículo. O equilíbrio de formas e proporções com linhas que acompanham toda a carroceria do veículo, no entanto, não impedem o Onix de assumir características de esportividade, inclusive, com pequenos trejeitos de muscle car, apesar do porte compacto.


Na dianteira, os faróis afilados acompanham o contorno da lateral, onde encontra linhas fluídas que se desenrolam por toda a extensão da lateral do carro. A tradicional grade bipartida com barra central ostentando a gravata dourada não deixa dúvidas da identidade de um legítimo Chevrolet de identidade global. O capô curto confere um quê de elegância ao Onix, deixando o vidro dianteiro do parabrisas em um ângulo mais agudo que o apresentado em carros do segmento, privilegiando, assim, o espaço interno do motorista.


Nas laterais, linhas fluídas inferiores reforçam a robustez do hatchback, que apresenta ainda uma traseira arqueada e levemente arredondada, com aerofólio integrado e pára-lamas e parachoques salientes e arrojados. “Não há quem não goste do seu desenho. Ele tem muita presença e carisma. É um carro que faz bater forte o coração e cada detalhes e ângulo entregará ao consumidor mais do que ele espera”, garante Barba.


Conforto e qualidade de Premium


E se por fora o Onix surpreende e impressiona por suas linhas, por dentro a experiência é igualmente sem precedentes. O interior do carro naturalmente desperta um sentimento de conforto com um espaço interno generoso e com fluidez de linhas que envolvem os ocupantes em um ambiente agradável e cômodo, sem espaço – literalmente – para conservadorismos. Por dentro, o Onix esbanja jovialidade.


“É o interior mais atraente que já desenvolvemos. Não há nada deste nível no mercado para um carro deste patamar. Seus gráficos claros não o confundem com outro veículo. Ainda me surpreende”, diz Carlos Barba. O depoimento do executivo é corroborado pela alta qualidade dos materiais empregados no interior e acabamento do veículo, algo somente encontrado em carros de segmentos superiores de mercado.


Estes, aliás, são os conceitos mais explorados pelo Onix. A proposta de design busca entregar ao cliente um desenho moderno e diferenciado mesmo na versão de entrada, a LS, na qual cada área interna do Chevrolet Onix possui detalhes de série que ilustram o cuidado empregado em cativar o público. E isto pode ser posto à prova. A versão LS, por exemplo, adota dois tons para o acabamento, um diferencial frente aos concorrentes. As versões LT e LTZ se utilizam de tom único.


Os chamados “efeitos de jóia” conferem detalhes em todos os pontos do veículo, como bancos, portas e painel de equipamentos, que apresentam uma nova leitura do clássico Dual Cockpit encontrado em outros modelos da Chevrolet e que mescla mostradores analógicos e digitais, com LEDs no painel de instrumentos na configuração Ice Blue, o que permite a perfeita visualização das informações, além de conferir ao carro modernidade e jovialidade.


A ausência de bloco central de console, dando lugar a linhas horizontais contínuas em toda a extensão do painel do carro ajudam a ampliar a sensação de espaço, que distribui 16 porta-objetos funcionais mas que cumprem função ainda como elementos de design do carro.


O porta-luvas, por exemplo, é discretamente percebido, estando localizado em uma posição ligeiramente mais alta do que o convencional, conferindo melhor acesso, visibilidade e espaço para o passageiro do banco da frente. As portas, por sua vez, são recheadas de veios esculturais.


O porta-malas de 280 litros de capacidade é adequado ao porte do hatchback, ainda com certa folga frente aos concorrentes. Já o tanque de combustível tem capacidade de 54 litros, garantindo boa autonomia de rodagem.


Um divisor de águas na engenharia brasileira


Marco da maturidade no desenvolvimento de produtos da GM do Brasil, a história do Chevrolet Onix se iniciou ainda em 2008, sendo estruturada por uma equipe de cerca de 300 engenheiros de produto. O objetivo central era desenvolver um carro que, apesar de compacto, fosse avantajado e imponente. Para tanto, foram realizados diversos estudos e pesquisas diretamente com potenciais clientes do carro com grupos de trabalho para definição dos conceitos que norteariam o projeto.


“O Onix estabelece um divisor de águas na história dos chamados “Global Small Cars” (carros pequenos globais), ele praticamente cria uma nova categoria, uma nova classe e referência de veículo. Trata-se de um carro feito para o presente e o futuro”, avalia o vice-presidente de Engenharia da GM América do Sul, Pedro Manuchakian.


Desenvolvido a partir da arquitetura global de veículos pequenos da GM – a mesma de modelos como Sonic, Cobalt e Spin, o Onix foi concebido e desenvolvido seguindo os padrões globais de segura sinergia entre as áreas e a adoção de tecnologias de ponta e com custos competitivos. Com cerca de mil quilos bem distribuídos que conferem robustez e equilíbrio dinâmico ao carro, ele tem 1.964 mm de largura e 3.930 mm de comprimento.


O entreeixos de 2.528mm não somente é o maior da categoria como é, inclusive, comparável ao de um sedã de médio porte (o Cruze, por exemplo, possui um entreeixos de 2.685 mm), sendo sinônimo de conforto para todos os ocupantes. Dentro do carro, pernas, braços e ombros podem ser dispostos com tranqüilidade em espaços generosos e confortáveis, inclusive na segunda fileira de bancos. Além disso, o tamanho avantajado do entreeixos tem incidência direta no conforto da suspensão do veículo. Ou seja, o conforto em se dirigir o carro, independente da condição do terreno, também é garantido.


Todo o desenvolvimento do Onix foi feito buscando oferecer a melhor eficiência energética, ou seja, melhor desempenho com menor consumo de combustível para o cliente. Alguns exemplos disso são o novo conjunto de powertrain, o uso de pneus com baixa resistência ao rolamento e todo o refino de superfície do veículo a fim de obter a melhor aerodinâmica.


Toda essa massa inteligentemente distribuída contribui decisivamente para um excelente desempenho no que tange à segurança. Além de atender à legislação brasileira de segurança no trânsito, o Chevrolet Onix segue os padrões globais de segurança, e possui ABS, EBD e airbags como itens de série, apresentando uma evolução significativa no quesito, se posicionando em um patamar superior em relação aos carros compactos concorrentes, principalmente em relação a capacidade de absorção de energia de impactos, sejam eles estáticos ou com o carro em movimento.


No quesito colisões frontais, inclusive, o hatchback atende ao padrão Europeu de “Offset Deformable Barrier” para colisões dianteiras a uma velocidade de 56km/h. Entre outro fatores, esta eficiência é garantida com o emprego de uma Crash Box (caixa de impacto) instalada junto à estrutura interna do parachoque e que funciona como um dispositivo deformável calibrado de forma a absorver energia sem impactar os passageiros. Toda esta engenharia também repercutirá no bolso dos consumidores, que terão um veículo com baixo índice de reparabilidade.


“Desenvolvemos um projeto totalmente inédito sem comparações, um carro que não será um complemento a outros produtos. O Onix é único”, explica Manuchakian, informando que o veículo rodou mais de 450 mil km em diferentes regiões do Brasil e no Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba (SP), até ser validado totalmente. O executivo complementa dizendo que, em uma fase mais adiantada do projeto, testes de interferência eletromagnética, eficiência térmica e de aerodinâmica também foram realizados nos Estados Unidos em laboratórios especializados da GM.


A robustez imponente percebida pelo design do Onix está alinhada com sua estrutura interna. Dotado de uma rigidez torsional até 50% mais eficiente que carros desta categoria em gerações anteriores, o Onix possui uma estrutura sólida que absorve os diferentes tipos de impacto e ondulações do terreno, de forma a proporcionar ao condutor um ambiente silencioso e livre de ruídos e vibrações em qualquer ponto do interior do veículo, ao mesmo tempo em que desenvolve uma sensação de dirigibilidade firme e que emana segurança.


E por falar em nisso, o Onix tem na dirigibilidade um de seus pontos fortes. “É um carro totalmente previsível, no bom sentido, pois ele tem respostas objetivas e suaves. Com o Onix, fica fácil dirigir sendo um carro firme e estável em qualquer uma de suas versões.”, avalia Manuchakian. Somado a estes fatores, o coeficiente aerodinâmico de 0.35 – nível considerado de excelência para os padrões de hacthbacks – juntamente com a combinação de itens como a estrutura e massa do carro, motorização e pneus com baixa resistência de rolamento, garantem ao Onix uma relação de desempenho e eficiência de consumo acima da média do mercado.
SPE/4: desempenho e eficiência inéditos


O desempenho do Onix reforça a vocação da Chevrolet de entregar força e potência ao consumidor mesmo em veículos compactos. E para equipar o mais recente membro da família Chevrolet, uma nova geração de motorização foi especialmente concebida, reunindo muitos dos conceitos que tornam o Onix um carro de elevado desempenho e inteligente ao mesmo tempo.


Apresentado com versões 1.0 e 1.4 litro, ambos Flex Fuel, o “SPE/4” (Smart Performance Economy 4 cylinders) integra a nova categoria de motores 100% desenvolvida pela GM do Brasil. O novo propulsor funciona por meio de um sistema de injeção sequencial com ignição independente por cilindro. São quatro no total, cada qual alimentado por uma bobina individual da mesma classe das utilizadas no Chevrolet Camaro, o que resulta em menos trabalho ao motor e redução no desperdício da energia por ele gerado. E os números comprovam isso.


A densidade de potência do Onix – medida que avalia o desempenho de cavalos obtidos por cilindrada – chega à barreira mundial de excelência dos 80 cavalos / litro, índice alcançado até então exclusivamente por motores com alto teor de subsistemas de comandos variáveis automáticos.


Com alta densidade de potência, a versão 1.0 do Chevrolet Onix rende 80 cavalos quando abastecido a etanol e 78 cavalos com gasolina, ambas a 6.400 rpm. O torque máximo, com etanol, é de 9.8kgfm a partir de 5.200 rpm, e 9.5kgfm quando alimentado a gasolina, na mesma faixa de rotação. O Onix vai de 0 a 100km/h em 13,3s (etanol) e 13,7s (gasolina), atingindo a velocidade máxima de 167km/h e 162km/h, respectivamente.


Já a versão 1.4 entrega 106 cavalos quando abastecido a etanol e 98 cavalos a gasolina, ambas a 6000 rpm. O torque máximo, com etanol, é de 13.9 kgfm a partir de 4800 rpm e 12.9 quando alimentado a gasolina, com mesma rotação. Abastecido com etanol, o Onix vai de 0 a 100km/h 10,1s podendo atingir até 180km/h. Com gasolina, o desempenho é de 10.6s entre 0 e 100km/h e velocidade máxima também de 180km/h.


“Utilizamos tudo que aprendemos durante os últimos 30 anos analisando o desenvolvimento dos motores flex fuel no Brasil para atingir um nível de excelência e desempenho que hoje damos o nome de SPE/4”, destaca o diretor de Engenharia de Powertrain da GM América do Sul, Paulo Riedel.


Com respostas mais rápidas ao condutor - seja abastecido a álcool ou gasolina - o SPE 4 é garantia de maior potência, torque e eficiência, além de ser mais leve, com maior durabilidade e resistência, contribuindo assim para a redução de ruídos e vibrações. Esta, aliás, foi uma das diretrizes que guiou o trabalho realizado pela área de Powertrain que redesenhou os comandos de válvulas, os blocos de sustentação, entre outros componentes do motor, para chegar ao resultado final.


Segundo Riedel, tanto na transmissão quanto na motorização, a equipe de Powertrain focou-se na redução de massa dos componentes, principalmente com o emprego de tecnologia de ponta e a utilização de materiais mais nobres. Para tanto, um exclusivo pacote de redução de atrito foi desenvolvido com tecnologia do há de mais modernos em termos da GM mundial, especialmente na questão do brunimento dos cilindros, onde houve significativa melhoria na questão do atrito gerado no funcionamento do motor.


O resultado é uma motorização silenciosa e de baixo consumo, com nível de desgaste muito inferior aos demais motores de gerações antigas. Um dado curioso, por exemplo, dá conta que o motor SPE/4 é 2kg mais leve que o Econoflex utilizado em outros produtos da marca, apesar da maior densidade de potência e melhor desempenho.


“Apesar de ser um motor relativamente simples, o alto nível de tecnologia empregado no SPE 4 desempenho muito acima da média, comparáveis apenas a veículo que possuem motorização 1.8, por exemplo. Ou seja: você tem um carro de motor econômico com engenharia top de linha que entrega ao cliente um resultado superior”, explica Riedel. O motor 1.0L está disponível para as versões LS e LT. A LT dispões de ambas as configurações, ao passo que a LTZ é restrita a versão 1.4L.


A transmissão manual de cinco velocidades é uma F17 geração 1.5 – a mesma empregada do Chevrolet Cobalt -, com pequenas alterações adaptadas ao tamanho e peso do Onix. A carcaça de transmissão foi reestruturada com objetivo de obtenção de ganho em rigidez e perda de massa. Com essas características, ela é garantia de trocas de marchas suaves e sem ruídos ou ranhuras de engate.


Outras melhorias estão na inversão do coletor de admissão, que também proporciona ganho considerável para a estrutura que abriga o motor tornando a livre de suportes desnecessários; novo corpo de borboletas, no qual o sinal elétrico não tem mais contato mecânico, conferindo durabilidade infinita ao dispositivo; a disposição de comando válvulas vazado em formato de tubo e a adoção de um amortecedor torsional que proporciona maciez ao dirigir.


Além disso tudo, outra novidade está na inversão do sistema de assessórios do motor - como alternador, correias, compressor do ar-condicionado e direção-hidráulica , com a adoção de suportes menores e mais simples, melhorando a ventilação de componentes críticos que dependem da manutenção de uma determinada temperatura. Também reduzindo o nível de ruído dentro da cabine. A utilização de um ressonador perfeitamente integrado ao design do motor é mais um item que garante a redução de ruídos.


MyLink: traga suas mídias para dentro do Onix


Para consumidores antenados e que buscam tecnologias exclusivas, o Chevrolet Onix é um prato cheio. O compacto traz de forma pioneira no Brasil o sistema multimídia MyLink – “Bring Your Own Media”, que permite ao usuário trazer suas músicas, fotos, vídeos e aplicativos do celular para dentro do veículo, além de fazer ligações telefônicas via Bluetooth por meio da tecnologia HFT (Hands Free Telephone), e permitir ao usuário configurar algumas funções do veículo de acordo com as suas preferências. É a primeira vez no mercado brasileiro que um veículo deste segmento oferece essa inovadora tecnologia.


O MyLink se destaca por sua interface intuitiva e de fácil navegação, a qual faz uso de uma tela LCD touch screen de sete polegadas. Por meio do sistema, é possível controlar algumas configurações funcionais do carro, como avisos sonoros de faróis ligados, acionamento do limpador traseiro, travamento automático das portas, entre outros. Outra comodidade viabilizada pelo sistema está na possibilidade de o usuário distribuir o som ambiente do rádio de forma independente em cada uma das caixas de som das quatro portas, além da importação de demais informações tradicionais do celular como, agenda de contatos e histórico de chamadas. À parte de todas estas funcionalidades, o sistema executa funções tradicionais de rádio AM/FM com leitor de áudio para arquivos MP3/WMA.


O MyLink é oferecido de série na versão LTZ e como opcional na LT e inicialmente estará disponível com o aplicativo Stitcher. Futuramente outros aplicativos serão disponibilizados para o sistema.


Três versões, infinitas possibilidades


A acessibilidade é uma das marcas do Chevrolet Onix, que oferece uma boa gama de itens a partir da versão de entrada, a LS. Nela são itens de série: direção hidráulica, pneus 175/70 R14, freios ABS/EBD, airbags frontais, alça dianteira retrátil do teto do passageiro, ar quente, desembaçador e limpador traseiro, brake light, cintos de segurança dianteiros com ajuste de altura e cintos dianteiros e traseiros de três pontos, parachoques dianteiro e traseiro na cor do veículo, além de sistema para abertura da tampa de combustível pela chave.


A versão intermediária, a LT, oferece todos os itens presentes na LS e ainda dispõe de pneus 185/65 R14 (R15 na versão LT 1.4), alavanca de transmissão cromada, abertura elétrica do porta-malas pela chave, acionamento elétrico das travas das portas, acionamento elétrico dos vidros dianteiros, alarme anti-furto, antena, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bi-partido (60/40), chave do tipo canivete com fechamento de portas e vidros, controle de luminosidade do painel de instrumentos e controles de ventilação cromados.


Conta também com direção hidráulica, luz de cortesia no porta-luvas e porta-malas, maçanetas das portas na cor do veículo, moldura da grade do radiador e das saídas de ar cromadas, painel das portas com acabamento em tecido, parachoques na cor preta, protetor de carter, puxadores internos das portas cromados, e volante com regulagem de altura e acabamento de pintura metalizada.
Ainda na versão LT são oferecidos faróis dianteiros com máscara negra e lente decorativa Ice Blue, lanternas traseiras com lentes escurecidas e saia lateral com acabamento em preto para as versões com motor 1.4.


A versão LTZ do Chevrolet Onix, a topo de linha, além de oferecer os itens encontrados na versão LT, oferece ainda pneus 185/70 R15, acionamento elétrico dos vidros traseiros, ar-condicionado de série, computador de bordo, conexão Bluetooth para celulares, conjunto de alto-falantes (2 dianteiros e 2 traseiros), entrada USB, espelhos retrovisores com controle elétrico, faróis de neblina, rodas de alumínio com acabamento diamantado e sistema multimídia MyLynk, este último opcional na versão LT.


“O Onix é um carro que atende ao desejo daqueles consumidores que estão sempre atentos às novidades e que buscam produtos com características únicas e que os diferenciam dos demais em termos de inovação, design e tecnologia”, afirma Gustavo Colossi, diretor geral de Marketing da Chevrolet.


Segundo o executivo, os itens MyLynk e os kits de customização, somados ao design inovador do modelo, garantem identidade única ao Onix. “Certamente ele entrega tudo isto e ainda vai além da expectativa de quem busca um carro deste segmento”, avalia.
Em termos de acabamento externo, o Chevrolet Onix é oferecido nas cores sólidas: “Branco Summit”, “Vermelho Pepper” e “Preto”; além das metálicas “Laranja Flame” e “Prata Switchblade”. A garantia é de 3 anos sem limite de quilometragem.
Além de todos estes itens, os acessórios ganham um capítulo à parte.


Joy, Race e 24 Hours – três estilos em um mesmo carro


O conceito de personalização do veículo conforme o gosto do cliente ganha um novo significado com o Chevrolet Onix. Usualmente pensados como itens funcionais, os acessórios desenvolvidos para o compacto oferecem diversas possibilidades de customização ao veículo, o que confere um valor agregado diferenciado para o carro com itens somente encontrados em veículos de nichos mais elitizados do mercado.


Pensando nisso, a Chevrolet desenvolveu três kits de acessorização personalizados para o Onix: Joy, Race e 24Hours. Cada kit oferece um jogo de tatuagem e apliques com diferentes temas a serem dispostos externa e internamente no Onix.


O kit “Joy”, por exemplo, tem apelo mais urbano e colorido, sugerido para ser disposto na lateral superior do carro, entre a porta traseira e o vinco do porta-malas. Por dentro, o aplique é colocado nas saídas de ar do motorista e no espaço à altura do porta-luvas. Já os kits “Race” e “24 Hours” são sugestivos para os amantes de velocidade que querem reforçar a esportividade do Onix.

Respectivamente eles sugerem tatuagens alusivas a bandeiras quadriculadas de corrida na lateral do veículo e faixas contínuas que decoram desde o capô até a traseira do Onix, estas últimas, bastante similares às utilizadas no Chevrolet Camaro.
Os kits produzidos são sugeridos, e podem ser adequados conforme interesse de cada cliente. As artes podem ser adquiridas prontas ou podem ser desenvolvidas de acordo com as especificações de cada cliente. Em suma: cada consumidor pode estampar em seu Onix o seu estilo de vida.


Não bastassem estas opções, os consumidores terão ainda uma extensa lista de acessórios acessíveis a qualquer versão do Chevrolet Onix. Eles são divididos em três grandes categorias.


Design Externo – Moldura, espelho retrovisor e capa de maçaneta cromados, roda de alumínio 15’, calha de chuva, aerofólio, friso lateral, saia dianteira, faróis e lanternas esportivas, e adesivos para a soleira, coluna B e tampa traseira.


Conforto e Conveniência – Tapete de carpete, rack de teto, vidro e espelho retrovisor elétrico, kit antena com base, manopla esportiva, porta-óculos, minitapetes para IP interno, elástico sem rede, capa de banco de couro preta com medalhão de porta, cabide, película solar, linha de CD e DVD Players, lâmpada Effect Blue e haste de antena.


Segurança – Grade de radiador, câmera de ré para MyLynk, protetor de cárter, protetor de parachoque, alarme, trava elétrica, farol de neblina, sensor de estacionamento e display para sensor de estacionamento.
Projeto Onix: desenvolvimento sustentável


Se por um lado o desenvolvimento do Chevrolet Onix exigiu o esforço conjunto das áreas de Design, Powertrain e Engenharia de Produto da GM, a manufatura, da mesma forma, é outro ponto que merece destaque no desenvolvimento do projeto – o primeiro da empresa a também batizar um modelo de veículo.


Entre 2010 e 2012, o Complexo Industrial Automotivo de Gravataí (CIAG), no Rio Grande do Sul, passou por uma expansão significativa de suas operações para atender ao Onix. Área que abriga a fábrica gaúcha da GM propriamente dita em conjunto com 19 empresas fornecedoras de sistemas (por isso chamadas de “sistemistas”), o CIAG é reconhecido mundialmente dentro da indústria automotiva como modelo de operação fabril. E, para o Onix, ele cresceu e se desenvolveu ainda mais.


No caso da fábrica da GM, a ampliação adicionou nada menos que 74 mil novos metros quadrados de área útil aos antigos 216 mil metros quadrados da unidade. Esta expansão física foi realizada visando não somente à adaptação e modernização da linha de montagem em vistas à produção do Onix, mas ainda à ampliação de sua capacidade instalada de produção, passando de 230 mil unidades/ano para até 380 mil unidades/ano, número este que poderá ser atingido à medida que, gradativamente, o Onix ganhar volume de produção, conforme sinalização do mercado.


No que tange aos sistemistas, o Projeto Onix promoveu a integração de duas novas empresas no Ciag (Denso e Android), além da ampliação de 40% da área útil ocupada pelos mesmos, adicionando 95 mil novos metros quadrados.


“Tivemos o desafio de conciliar as obras de ampliação, o recebimento de novas máquinas e sistemas e milhares de trabalhadores atuando simultaneamente, ao mesmo tempo em que mantivemos a fábrica funcionando plenamente, sem interrupção e com alto nível de produtividade”, destaca o diretor de operações da GM Gravataí, Camilo Ballesty, responsável pela execução do projeto. Segundo ele, entre as quatro grandes áreas prediais que formam a fábrica – Estamparia, Funilaria, Pintura e Montagem Geral –, as duas primeiras concentraram a maior parte dos investimentos e ampliações.


Na área de Estamparia, uma nova linha de prensas foi instalada paralelamente às outras duas já existentes. No que tange à tecnologia, a instalação de 450 novos robôs no prédio que comporta a Funilaria dão um pouco da dimensão da qualidade e modernidade do projeto que, assim como a área de Pintura, receberam novas linhas automatizadas e equipamentos de última geração “state of the art”.


Especificamente na linha de Montagem Geral, a adoção de novas tecnologias e práticas merece destaque especial. Com uma dinâmica “just in time” de abastecimento de peças e componentes, a fábrica otimizou ainda mais este quesito com a implementação do “Set Part System”, ou SPS, processo por meio do qual os componentes de tapeçaria são dispostos em gôndolas flexíveis que acompanham individualmente cada veículo montado ao longo da linha. Com isso, é minimizado o tempo empregado para o encaixe das peças em módulos seqüenciais, há maior precisão e organização na montagem de veículos com diferentes versões e combinações de equipamentos e recursos, além conceder mais agilidade no processo.


Também na Montagem Geral, uma nova estação de “Marriage” (onde ocorre o acoplamento do motor ao carro) baseada no sistema “Flexible Drive System” foi implementada, contribuindo significativamente para a melhor ergonomia dos operadores.
Todas essas melhorias de reestruturação foram pensadas para a otimização da produção, sempre com foco voltado para a melhoria na qualidade de atuação dos operadores e buscando mais velocidade e redução do desperdício de tempo e de espaços ociosos. Mas isso não foi tudo.


Paralelamente ao desenvolvimento e ampliação da fábrica para receber o Onix, o conceito de preservação do meio ambiente, um dos pilares mais expressivos de atuação da GM do Brasil em seus mais de 87 anos de história, foi outro ponto de evolução dentro da unidade de Gravataí. Desde o último mês de agosto, a fábrica tornou-se a primeira unidade fabril da companhia no país a reciclar nada menos que 100% dos resíduos industriais gerados a partir do seu processo produtivo.


Em termos mundiais para a GM, Gravataí assumiu o posto de 101º unidade “Landfill Free”, por meio da implementação do Programa Zero Aterro, o qual envolveu, entre outras ações, a capacitação dos empregados, a adoção de novas práticas de manutenção dos ambientes e a instalação de quatro novos “Ecopontos” somados aos antigos 16. Estas estruturas funcionam como postos de coleta que possibilitam a melhoria da separação dos resíduos industriais gerados por meio de uma coleta seletiva dos materiais. “Para todas estas etapas, tivemos milhares de horas de treinamento e qualificação dos times de trabalho desde quando se começou a pensar no Onix. Com um nível diferenciado de produto, atingimos um novo nível de produção com a qualidade e competitividade que merecem o projeto”, explica Ballesty.


Referência em qualidade, sustentabilidade e produção, a unidade da GM em Gravataí ingressa em uma nova etapa de produção com números maduros que revelam sua competência e competitividade em mais de uma década de produção. Fundada em 20 de julho de 2000, a fábrica já produziu mais 1,9 milhão de veículos ao longo destes mais de 12 anos, entre Celtas e Prismas. A marca histórica de dois milhões de unidades deve ser atingida até o final deste ano de 2012.
Ficha Técnica Chevrolet Onix 2013

 

CLIQUE AQUI E LEIA O RELEASE NA ÍNTEGRA


###
General Motors Company e seus parceiros produzem veículos em 30 países e a empresa ocupa posição de liderança no maior mercado automotivo do mundo, além de ser o que mais rápido cresce. As marcas da GM incluem Chevrolet e Cadillac, além de Baojun, Buick, GMC, Holden, Isuzu, Jiefang, Opel, Vauxhall e Wuling. Mais informações a respeito da empresa e suas subsidiárias, incluindo OnStar, um líder global em segurança veicular, proteção e serviços de informação, podem ser encontradas em http://www.gm.com.


No Brasil a GM fabrica e comercializa veículos com a marca Chevrolet há 87 anos. Em 2011 a Chevrolet vendeu no país 632.219 veículos. A companhia tem três Complexos Industriais que produzem veículos em São Caetano do Sul e em São José dos Campos, ambos em São Paulo, além de Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados), Sorocaba (Centro Logístico Chevrolet) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um moderno Centro Tecnológico de Engenharia e Design, em São Caetano do Sul (SP), com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos cinco centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura. Mais informações podem ser encontradas no site http://media.gm.com/brasil e Twiter: www.twitter.com/GMBPress
###

CONTATO(s):
Nelson Silveira
Telefone: (11) 4234-6280
E-mail: nelson.silveira@gm.com


Adriano Griecco
Telefone: (11) 4234-7115
E-mail: adriano.griecco@gm.com


Carlos Augusto Pereira de Souza
Telefones: (11) 4234-6282 / 9-9973-8185
E-mail: carlos.souza@gm.com


Daniela Kraemer
Telefones: (51) 3430-3333 / 2101-2606
E-mail : daniela.kraemer@gm.com


José Pedro Jobim
Telefone: (51) 9691-1853
E-mail : menonijobim@gmail.com

Compartilhar
Sala de imprensa GM do Brasil
Empresa GENERAL MOTORS DO BRASIL LTDA
Contato Carlos A. Pereira de Souza
E-mail carlos.souza@gm.com Fone (11) 42346282
Editoria (s) Empresas, Automóveis
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
PEDE IVECO VAREJO LANÇA CAMPANHA AIRCROSS
MODELOS INÉDITO DAILY FREIO VEÍCULOS Cobreq
PROGRAMAS PERIFERIA INTERNAUTA ANUNCIA CITROËN AFFINIA
SERASA EXPERIAN COMPUTADOR PARCERIA BR friction
MAIORES LONAS ADULTOS DIGITAL RELACIONAMENTO Confenar
ESTUDO SAIR INVESTE JOVENS APONTA TMD
DISTRIBUIDORA COMPRADORES VIDA PAIS CURTIR Salomon
busca avançada
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta